Conecte-se conosco

Amazonas

Líder de Wilson Lima pede a volta do ‘Carreta da Mulher’, programa de Amazonino

Deputada Joana Darc (PL) solicitou ao governo do Estado que seja realizada uma campanha massiva de prestação de serviços de atendimento à saúde da mulher como era feito através do programa ‘Carreta da Mulher’.

A líder do governador Wilson Lima (PSC) na Assembleia Legislativa do Amazonas, a deputada Joana Darc (PL) denunciou que o programa está parado e pediu a volta da ações do projeto ‘Carreta da Mulher’, da Prefeitura de Manaus, criado e implantado na administração do ex-prefeito Amazonino Mendes. As ‘Carretas da Mulher’ são unidades móveis de saúde que passavam pelos principais bairros de Manaus realizando milhares de exames de mamografias, ultrassonografias e coletas de preventivo do câncer do colo do útero.

Na campanha eleitoral de 2012, sete dos nove candidatos à Prefeitura de Manaus declararam ao G1 Amazonas que pretendiam manter e ampliar os programas sociais da gestão de Amazonino: Bolsa Universidade, Carreta da Mulher e Leite do Meu Filho. O então candidato Arthur Neto (PSDB), eleito prefeito, declarou que ia ampliar os programas de Amazonino. Ele disse que os projetos seriam mantidos e “após profunda análise das carências da população, houver a necessidade”, os expandiria.

Joana Darc (PL) fez indicativo ao governo do Estado solicitando que seja realizada uma campanha massiva de prestação de serviços de atendimento à saúde da mulher como era feito através do programa ‘Carreta da Mulher’. “A gente sabe que é de responsabilidade das prefeituras. Mas, diante da ausência desse tipo de assistência às mulheres, fiz um Indicativo para que a gente possa estabelecer essas ações no âmbito do governo do Estado, através do Fundo de Promoção Social e da Secretaria Estadual de Saúde”, informou.

A parlamentar ressaltou que as ações realizadas pela ‘Carreta da Mulher’ eram de fundamental importância, pois ações como essa beneficiam diversas mulheres que são de baixa renda e não têm condições de custear esses exames específicos, além de levar praticidade e desafogar as filas de espera do SUS para esse tipo diagnóstico. “A gente sabe que uma simples medida pode ter um diagnóstico precoce”. A deputada defende não apenas uma campanha ‘massificada’ de prevenção ao câncer de mama, mas também que se possa disponibilizar, na capital e no interior do Estado, um atendimento às mulheres em local fixo e móvel.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × três =