Conecte-se conosco

Amazonas

Kit escolar de Wilson Lima é criticado por professores; agenda com ano-calendário de 2020 foi distribuída aos docentes

Uma professora usou as redes sociais exigindo respeito à categoria; ela classificou o material didático como “Kit lasca”

O kit escolar foi criticado pela categoria nesta quinta-feira (17)

Professores da rede estadual de ensino criticaram o kit escolar de apoio aos docentes do Amazonas. Agenda e caderno com ano-calendário de 2020 estão entre os itens do material pedagógico distribuídos pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc – AM) para o ano letivo de 2021. Os kits estão sendo entregues após retorno às aulas presenciais neste mês de junho por conta da pandemia.

Nesta quinta-feira (18/06), a professora Erika Carmos, que leciona nas escolas estaduais Antônio Encanação, João Bosco e Jorge Karam, usou as redes sociais para denunciar o que ela classificou como “kit lasca”, o material pedagógico distribuído pelo Governo Wilson Lima. Ela disse que os docentes arcam com dinheiro do próprio bolso para ensinar os discentes amazonenses. Confira o desabafo.
“O Kit Lasca” dos professores do Amazonas. Começamos a receber hoje (17/06) o kit com uma bolsa suja, mofada; agenda vencida do ano de 2020; um caderno com calendário vencido de 2020; pincel que não funciona. Isso aqui é um emborrachado com papel camurça. Eles dizem que é um apagador. Nós, professores, estamos arcando com a educação desse estado desde o ano passado. Tirando do nosso bolso todas as formas possíveis de comunicação com nos alunos. Nós fomentados tudo do nosso bolso”, denunciou a professora, ressaltando que o Governo do Amazonas congelou os salários dos professores. “Estamos com nossos salários congelados desde 2018. Um governador que não prioriza a educação e atacando a todo o instante os professores”, completou.

Na Escola Estadual General Sampaio, zona oeste de Manaus, os professores fizeram fotos com os materiais pedagógicos recebidos cobrando respeito e valorização dos profissionais da educação.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) informou que apurar as denúncias dos professores sobre o kit escolar.

Governo do Amazonas pagou mais de R$ 100 milhões em material bibliográfico para estudantes com escolas fechadas

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80