Conecte-se conosco

Amazonas

DNIT informa que tráfego na BR-319 onde apareceram rachaduras ocorre de maneira limitada

O site O Antagonista informou que o procurador junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Marinus Marsico vai pedir uma fiscalização específica sobre trecho da rodovia BR-319 que cedeu.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou que as rachaduras ao longo do quilômetro 118 da BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO) foram causadas por “processo de comprometimento do corpo estradal, causado por processo erosivo, em decorrência da cheia histórica que atingiu a região”.

O DNIT informou, ainda, que mobilizou imediatamente equipes e equipamentos para realizar serviços de manutenção emergencial e que após sinalização, com desvio lateral, o trânsito ocorre de maneira limitada no local, evitando a interrupção total da via. A rodovia é a única ligação por estrada do Amazonas com as demais regiões do Brasil.

Fiscalização

O site O Antagonista informou que o procurador junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Marinus Marsico vai pedir uma fiscalização específica sobre trecho da rodovia BR-319 que cedeu na ultima madrugada, abrindo crateras que levaram à interdição pelo DNIT.

Marsico quer saber se a pavimentação da rodovia, anunciada com pompa pelo ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas, cumpriu os requisitos de compactação do solo e drenagem, ou se o problema decorre de erro de projeto.

Imagens de hoje da via, que liga os estados de Amazonas e Rondônia, viralizaram nas redes, pois se contrapõem à maquete eletrônica publicada pelo ministro da Infraestrutura em junho de 2020.

Na postagem, Tarcísio escreveu: “Imagens do futuro para vocês!”

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80