Conecte-se conosco

Amazonas

Deputado cobra de Wilson Lima o pagamento de emendas impositivas dos deputados

A fala de Josué foi motivada pelas denúncias feitas pelo deputado estadual Belarmino Lins na terça-feira (24). Belão afirmou que “forças ocultas” prejudicam há dois anos a tramitação de emendas impositivas.

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB) prometeu nesta quarta-feira (25), no plenário Ruy Araújo, que vai ingressar com uma ação no Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) para que o governador Wilson Lima, pague corretamente as emendas impositivas dos parlamentares do estado.

“A emenda impositiva não é apenas impositiva para a Bancada Governista. Ela não é uma instituição partidária, ela não é uma instituição política, ela é uma ferramenta institucional, constitucional. Não é ao bel prazer do senhor governador de plantão. Não é ele que decide o que paga ou o que não paga. É constitucional e o governador além de roubar o Estado, ele pratica inconstitucionalidade e é por isso que estou aqui na tribuna para dizer que eu estarei impetrando e entrando com ações no Ministério Público”, disse o presidente.

Conforme Josué, em 2019, dos R$ 6,5 milhões destinados através de emenda impositivas dele somente R$ 2,1 milhões foram aplicados pelo Estado. “Em 2020, dos R$ 6,9 milhões da qual a cota parlamentar de emenda impositiva, de que todo colega parlamentar tem direito, apenas R$ 4,5 milhões, em torno de 65% (foram pagos), com um detalhe eu devolvi toda minha emenda parlamentar para ser usada em ações contra o Covid”, explicou na tribuna Josué.

Denúncia

A fala de Josué foi motivada pelas denúncias feitas pelo deputado estadual Belarmino Lins na terça-feira (24). Belão afirmou que “forças ocultas” prejudicam há dois anos a tramitação de emendas impositivas de sua autoria destinadas à educação.

Máfia e Ditador

Josué também destacou que as práticas usadas pelo “desgovernador” e “govergonha” Wilson Lima parecem com ditaduras esquerdistas que foram usadas por Fidel Castro (Cuba) e Hugo Chávez (Venezuela). “Ele pensa que ele é governador para a vida inteira, o govergonha se acha o Fidel Castro do Amazonas, o Chávez da Venezuela, ele se acha isso, só que ele não é. Quem rouba dinheiro da saúde assina contrato com o demônio. Ele é chefe de máfia. Eu que tô dizendo que ele é chefe de máfia? Ou é a PGR que falou que ele é chefe de organização criminosa? Ele é chantagista, ele faz chantagem com a classe política, e não é só com os deputados, ele faz chantagem com todos, se não fizer do jeito que ele faz, ele corta os benefícios que ele dá, e isso é prática de máfia. Isso é coisa de mafioso. Não entreguem essa Casa na mão de um mafioso e chefe de quadrilha”, frisou.

Polícia Federal

Josué também fez um apelo aos deputados da base governista para que não entreguem o Parlamento na mão de Wilson Lima. “Se a gente entregar essa Casa na mão do ‘govergonha’ ele vai trazer a Polícia Federal pra cá pra dentro. Como ele levou para Casa dele, pro gabinete dele, para casa do vice-governador, pro gabinete do vice-governador, pra Susam, a Polícia Federal parece que é uma instituição do Governo, ela todo dia está em uma secretaria e o governo finge que nada está acontecendo”, afirmou Josué Neto da tribuna do Parlamento.

Need Help? Chat with us