Conecte-se conosco

Amazonas

Deputado classifica policlínica como decadente e diz que unidade se tornou foco de contaminação de tuberculose

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível e é causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch

Unidade hospitalar está em péssimas condições de estrutura – Fotos: MÁRCIO GLEYSON

O deputado Dermilson Chagas (sem partido) informou neste sábado (18/09) que ao visitar Policlínica Cardoso Fontes, localizada na rua Lobo D´Almada, Centro, zona sul de Manau, constatou  que o local está abandonado. Ele disse também que encontrou máquinas e aparelhos danificados e sem manutenção há mais de seis meses, instalações do prédio com necessidade urgente de reforma e, sobretudo, falta de segurança higiênico-sanitária para pacientes e funcionários.
Segundo Dermilson, a policlínica já foi considerada referência para o tratamento de tuberculose multirresistente no Amazonas, porém esse status já não existe mais. Ao invés de uma unidade de referência, agora o local é totalmente sujo, com diversos aparelhos e equipamentos danificados e um ambiente totalmente inapropriado para o atendimento de pacientes, inclusive porque na sala do principal exame para detecção da doença já não existe mais a câmara de proteção para que os servidores não sejam afetados.
Ainda de acordo com Dermilson, a pior parte é o estado que se encontra a sala destinada para a realização dos exames, a Sala de Baciloscopia, onde se faz a confecção das lâminas. Todo o ambiente está infectado com bacilo de Koch, causador da tuberculose. O ar-condicionado vaza água e faz o ambiente ficar úmido, proliferando mofo. Em outras salas, também há condicionadores de ar com vazamento de água, forçando os funcionários a utilizarem um balde para evitar que a sala fique com o piso totalmente encharcado.
“Eu estou completamente perplexo com o que eu acabei de ver, e não consigo acreditar que o Governo do Amazonas relega essas pessoas que já estão sofrendo terrivelmente com essa doença e ainda tem de implorar por atendimento em um hospital público, que é mantido com contribuição do cidadão. Isso é desumano. Mais do que desumano, é cruel, é perverso e isso não pode e nem vai ficar assim”, garantiu Dermilson Chagas, que disse que cobrará providências da Secretaria de Estado de Saúde.
Dermilson Chagas explicou que os principais equipamentos danificados são o autoclave, que realiza a esterilização de materiais; a Cabine de Segurança Biológica, também chamada de CBS ou Capela, que serve para proteger os funcionários durante a realização do exame; o Gene Xpert, que identifica a tuberculose e avalia a resistência; o microscópio, usado na realização de exames, entre outros.

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80