Conecte-se conosco

Amazonas

Defesa Civil sugere estoque de comida e água no Amazonas com previsão de seca mais severa em 2024

A previsão de que 2024 tenha uma seca severa foi feita por órgãos de monitoramento devido aos rios do estado estarem com níveis abaixo do esperado para época, segundo a Defesa Civil do Amazonas.

defesa-civil-sugere-estoque-de

Seca no Amazonas, em 2023. (Foto: Ana Claudia Leocádio)

O Amazonas ainda vive o período de cheia de seus rios. Apesar disso, os órgãos de monitoramento estão atentos à previsão de uma seca severa para 2024 e a Defesa Civil do estado fez um alerta à população que mora em áreas que costumam ser afetadas para que comecem a guardar água, alimentos e remédios.

A previsão de que 2024 tenha uma seca severa foi feita devido aos rios do estado estarem com níveis abaixo do esperado para época, segundo a Defesa Civil do Amazonas.

Ainda faltam alguns meses para que os impactos da seca comecem a ser sentidos, mas o secretário da Defesa Civil, coronel Francisco Máximo, antecipou em entrevista para a Rede Amazônica, recomendações para a população.

Uma delas é para as pessoas que moram em áreas onde o acesso é feito apenas por embarcações e que foram afetadas na seca do ano passado, para que sofram o mínimo possível este ano.

“Eu sei que é muito difícil abandonar o seu lar. Você precisa cuidar, mas que fique o mínimo de pessoas possíveis, para evitar o isolamento. Você que decidir permanecer, porque vai continuar cuidando da sua propriedade, você deve fazer uma estocagem de água, alimento e medicamentos para enfrentar o período de risco”, disse o secretário.

Ainda segundo o secretário, a recomendação é que as pessoas que morem em áreas que costumam ser afetadas durante a estiagem busquem locais para se abrigar em municípios.

“Essas famílias, recomendamos que vão para casas de familiares nas sedes de municípios e aquelas que não tiverem condições de ficar na casa de familiares, que procurem o poder público. Tanto a prefeitura, quanto o governo, pois iremos disponibilizar locais para poder recepcionar”, finalizou.