Conecte-se conosco

Amazonas

Corregedoria-Geral de Justiça faz diligência contra grilagem de terras da União e do Estado do Amazonas no município de Lábrea

A equipe da CGJ está no interior do estado realizando correição extraordinária no município desde o início da semana, acompanhada por agentes da Polícia Federal.

corregedoria-geral-de-justica-

A Corregedoria-Geral de Justiça do Poder Judiciário Estadual (CGJ/AM) está em Lábrea, a 701 quilômetros de Manaus, realizando diligência no cartório extrajudicial da comarca, a fim de verificar suposta irregularidade de matrículas que seriam oriundas de “grilagem” em terras da União e do Estado do Amazonas.

Os trabalhos fazem parte das atividades de correição extraordinária no extrajudicial do município e estão sendo presididos pelo corregedor-geral de Justiça, desembargador Jomar Fernandes. Também integram a equipe da CGJ amazonense o juiz-corregedor auxiliar Julião Sobral Júnior; o chefe de Gabinete, Sérgio Amorim; a secretária Judiciária da Corregedoria, Marília Oliveira Cabral; e o diretor da Divisão de Fiscalização dos Serviços Extrajudiciais, Aldemir Medeiros. Eles estão sendo acompanhados, em Lábrea, por agentes da Polícia Federal.

Na tarde da última terça-feira (9/7), os profissionais da Corregedoria estiveram no cartório extrajudicial para análise documental, com participação do juiz da Comarca de Lábrea, Michael Matos de Araújo, e do interventor do cartório, Kenny Marcel Oliveira dos Santos, delegatário concursado do cartório extrajudicial da Comarca de Anamã.

Em março deste ano, uma operação conjunta envolvendo a Corregedoria-Geral de Justiça, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Polícia Federal e a Secretaria de Estado das Cidades e Territórios do Amazonas (Sect/AM) foi realizada na área conhecida como “assentamento Marielle Franco”, localizada na divisa nos municípios de Lábrea e Boca do Acre, no interior do estado. A região tem sido alvo de disputas fundiárias há vários anos. A ação teve como objetivo principal levantar informações sobre a propriedade dessa localidade. Um dos resultados dessa operação conjunta foi o afastamento da delegatária responsável pelo cartório extrajudicial de Lábrea e a nomeação do interventor Kenny Marcel Oliveira dos Santos.