Conecte-se conosco

Amazonas

Controle emocional tem peso na prova do Enem, diz professor de cursinho no Amazonas

Além do conteúdo em dia, cuidar da saúde emocional também é essencial para os candidatos garantirem um bom desempenho nas provas.

Mais de 160 mil candidatos do Amazonas inscritos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizarão as provas na próxima semana, nos dias 23 e 24. No último mês, o Governo do Amazonas havia suspendido a realização do Enem devido à situação de calamidade provocada pela pandemia de Covid-19. Para ajudar quem fará a prova, que até o momento está mantida, o cursinho pré-vestibular Vetor Centro de Estudos preparou algumas dicas.

Além do conteúdo em dia, cuidar da saúde emocional também é essencial para os candidatos garantirem um bom desempenho nas provas. Buscar ter uma boa noite de sono, fazer uma atividade física, descansar, alimentar-se bem e socializar com a família também devem fazer parte da rotina de preparação.

“Principalmente neste Enem, que vem carregado de sentimentos e emoções por conta de tudo o que aconteceu ao longo do ano passado, além do adiamento da prova aqui no Amazonas, que foi um momento muito dramático, porque várias famílias perderam entes queridos agora em janeiro, então a principal dica que eu posso passar para os candidatos é buscar manter o controle emocional”, sugeriu o coordenador pedagógico do Vetor, Albervan Cidrônio.

Ele diz que este também é o momento ideal para aprender exercícios para diminuir a ansiedade. Experimentar tirar alguns minutos do dia para fazer uma pausa e respirar fundo é um deles. Ou ainda, com a ajuda do dedo indicador, inspire por uma narina e expire pela outra. Ambas técnicas acalmam porque faz com que a pessoa se concentre no momento presente.

“A prova desta edição deverá ser bem direta, conteudista, até um pouco diferente do perfil do Enem dos anos anteriores, analisando as provas que já ocorreram na primeira aplicação e a prova digital, observamos que de modo geral foram mais fáceis. Então o candidato que já tem a suas estratégias em mente, independente da disciplina que vai começar na prova, somado ao equilíbrio emocional, pode ter um resultado satisfatório sim”, avalia Cidrônio.

Para ele, o mais importante não é o candidato gabaritar o Enem, até porque não é uma prova que vale de 0 a 1.000, porque a Teoria de Resposta ao Item (TRI), metodologia aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na correção do Enem, leva em consideração o resultado homogêneo. “A prova do Enem não é uma disputa de quem sabe mais, mas sim quem conhece mais a metodologia e possui a melhor estratégia para ganhar esse jogo”, disse o coordenador do Vetor.

O resultado do Enem será divulgado no dia 29 de março e os candidatos poderão usar as notas para concorrer a vagas no ensino superior, por meio de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior, o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo em instituições privadas, e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).