Conecte-se conosco

Amazonas

Anuário de Segurança coloca o Amazonas com maior crescimento na taxa de mortes violentas intencionais entre 2020 e 2021

Em 2021, o Amazonas teve o maior número e a maior taxa de homicídios dos últimos 10 anos. Manaus teve alta de 48,9% na taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes.

Pesquisa incluiu casos de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. (Foto:Reprodução/Internet)

Os números do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado nesta segunda-feira pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, confirmam o Amazonas como o Estado brasileiro com o maior crescimento na taxa de mortes violentas intencionais entre 2020 e 2021. No Amazonas, segundo o documento, os números desse crimes subiram de 1.121, em 2020, para 1.670 ,em 2021.

A taxa por 100 mil habitantes saiu de 26,6 para 39,1, no mesmo período, com um crescimento 46,8%, o maior do País. Em 2021, o Estado teve o maior número e a maior taxa de homicídios dos últimos 10 anos. Manaus teve alta de 48,9% na taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes, também o maior crescimento entre as capitais do País.


O Amazonas aparece em terceiro lugar no País, em taxa de mortes violentas intencionais no novo levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que divulgou os dados do Anuário com base nos casos registrados entre 2019 e 2021: a taxa no Estado é de 39,1 casos por 100 mil habitantes. O estado fica atrás apenas de Amapá e Bahia.

O número de homicídios dolosos no Estado subiu de 932 em 2020 para 1.403 em 2021. A taxa desses crimes por 100 mil habitantes passou 22,1 para 32,9, no período, com crescimento de 48,3%.

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública se baseia em informações fornecidas pelas secretarias de segurança pública estaduais, pelas polícias civis, militares e federal, entre outras fontes oficiais da Segurança Pública.

A publicação é uma ferramenta importante para a promoção da transparência e da prestação de contas na área, contribuindo para a melhoria da qualidade dos dados. Além disso, produz conhecimento, incentiva a avaliação de políticas públicas e promove o debate de novos temas na agenda do setor. Trata-se do mais amplo retrato da segurança pública brasileira.

O Brasil registrou 47.503 homicídios ao longo do último ano, o equivalente a 130 mortes por dia, segundo dados divulgados, nesta terça-feira (28), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O número representa queda na comparação com 2020 e é o menor registrado desde 2011, quando se inicia a série histórica. Entre os motivos, especialistas apontam uma estabilização de conflitos entre facções criminosas, que na última década avançaram pelo Norte e Nordeste do País, e a implementação de programas estaduais focalizados em públicos mais jovens.

 

Manaus está entre as cidades mais perigosas do mundo em 2022, aponta ranking

 

 

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + cinco =