Conecte-se conosco

Amazonas

Amazonas registra queda de 3,2% nas vendas do comércio varejista em março, aponta IBGE

O índice negativo no Amazonas também foi registrado na variação das vendas no comércio varejista em comparação com março do ano passado, com a queda de -6,8%.

Dados da pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE) mostram que na passagem de fevereiro para março de 2022, na série com ajuste sazonal, a taxa média nacional de vendas do comércio varejista mostrou avanço de 1,0% com resultados positivos em 19 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Goiás (3,0%), Roraima (2,8%) e Pernambuco (2,5%).

Por outro lado, pressionando negativamente, figuram sete UFs, com destaque para Amazonas (-3,2%), Distrito Federal (-1,5%) e Bahia (-1,2%). O Pará apresentou estabilidade (0,0%).

Para a mesma comparação, no comércio varejista ampliado, a variação entre fevereiro e março de 2022 foi positiva em 0,7%, com resultados positivos em 14 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Espírito Santo (11,9%), Goiás (7,4%) e Piauí (4,0%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 13 das 27 unidades da federação, com destaque para Ceará (-3,1%), Rio Grande do Sul (-2,1%) e Acre (-2,0%)

Frente a março de 2021, a variação das vendas no comércio varejista foi de 4,0% com resultados positivos em 24 das 27 UFs, com destaque para Ceará (20,4%), Distrito Federal (19,6%) e Amapá (17,9%).

Por outro lado, três UFs pressionaram negativamente: Amazonas (-6,8%), Sergipe (-4,4%) e Rio de Janeiro (-3,5%).

Já no comércio varejista ampliado, a variação entre março de 2022 e março de 2021 mostrou crescimento de 4,5% com resultados positivos em 23 das 27 Unidades da Federação, com destaque nas altas para Goiás (19,1%), Tocantins (15,3%) e Amapá (14,9%) e pressionando negativamente Amazonas (-9,6%), Pernambuco (-4,1%) e Rio de Janeiro (-1,6%).

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

onze − 6 =