Conecte-se conosco

Amazonas

Amazonas: criança de 3 anos morre após cirurgias contra câncer na FCecon

Na semana anterior, ela teve o tratamento contra um câncer suspenso em consequência do pedido de exoneração da única médica oncopediatra da unidade.

Maria Júlia, de 3 anos, morreu, na última sexta-feira, horas após passar por dois procedimentos cirúrgicos na Fundação Centro de Oncologia do Amazonas (FCecon), em Manaus. Na semana anterior, ela teve o tratamento contra um câncer suspenso em consequência do pedido de exoneração da única médica oncopediatra da unidade, que acabou voltando ao cargo, após acertar os pagamentos de seus salários que estavam atrasados.

Em nota, a Susam negou a informação de que a médica estava com salários atrasados.

A família de Júlia conseguiu um tratamento fora de domicílio, mas ela não conseguiu embarcar para Belém (PA) para continuar o tratamento de um câncer no abdomen. A viagem foi cancelada com o retorno da médica. Apos os procedimentos cirúrgicos, ela apresentou uma falência múltipla dos órgãos.

Na semana anterior à morte de Júlia, a secretária-geral do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Patricia Sichar, disse ao programa 18horas, da Rádio Mix, que médicos estão deixando o Amazonas para trabalhar em outros estados devido ao atraso de pagamentos. Ela coment aou notícia de que pelo menos seis crianças tiveram seus procedimentos médicos suspensos após a saída da única médica oncopediatra da FCecon.

Com a saída a médica, outros 23 pacientes precisaram ter seus procedimentos remarcados. Uma das pacientes era Maria Júlia, que estava internada havia quase um mês na FCecon. Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado (Susam) confirmou a morte da criança e informou que a paciente estava sob cuidados da oncopediatra, que realizou os procedimentos no centro cirúrgicos.

“Essa é uma realidade. O que aconteceu agora na Fundação Cecon, da colega se demitir, nada mais é do que o atraso no pagamento que o Estado. Além de tratar dessa forma os profissionais, não está tratando a população como deveria. Com falta de insumos. Estamos vendo nossos cardiopatas morrerem. E agora nós veremos os nossos pequenininhos com câncer também morrerem como uma inconsequência do Estado do amazonas. É lamentável o que está acontecendo mas essa é a realidade. Hoje os colegas preferem trabalhar onde se paga em dia do que ficar esperando meses e meses para receber”, disse.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez − 1 =