Conecte-se conosco

Amazonas

Amazonas a um ponto de entrar mais uma vez na fase vermelha da pandemia da Covid-19

O Amazonas registrou 20 pontos. O aumento de um ponto na classificação se deu pela variação do número de mortes por Covid-19, que apresentou um aumento nos últimos 14 dias

Até esta sexta (11), o Amazonas tinha registrado 13.129 mortes por Covid-19 – Foto: Aguilar Abecassis

Mais uma vez o Amazonas pode voltar para a fase vermelha no cenário da pandemia de Covid-19, conforme a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) com base nos dados dia 7 de junho, registrando 20 pontos na classificação. Falta um ponto para o estado alcançar o nível crítico, totalizando os 21 pontos.

Apesar do cenário alarmante, o governador Wilson Lima (PSC) disse que a pandemia no Amazonas é de estabilidade. “O cenário atual da pandemia no Amazonas é de estabilidade, mas medidas restritivas continuam necessárias, por isso, o horário de restrição de circulação de pessoas está mantido entre 0h e 6h por mais 15 dias”, disse governador Wilson Lima.

Pela avaliação de risco da FVS, o aumento de um ponto na classificação se deu pela variação do número de mortes por Covid-19, que apresentou um aumento nos últimos 14 dias. Na última avaliação do dia 2 de junho, essa variação havia registrado uma queda de 8,86%, ou seja, o número de mortes nos últimos 14 dias passou de 79 para 72, acrescentando apenas 1 ponto na classificação, considerada de baixo risco. A avaliação divide os indicadores em dois fatores: capacidade do sistema de saúde e evolução da epidemia. O cálculo de cada indicador leva a uma soma de pontos que define em que situação o estado se encontra.

Diante do aumento dos números de morte, dois indicadores tiveram variações positivas: a previsão de esgotamento de leitos de UTI e a variação do número de casos de SRAG nos últimos 14 dias. No monitoramento divulgado em 2 de junho, a previsão para acabarem as vagas na UTI eram 25 dias. No dia 7 de junho, eram 36 dias.

A variação do número de casos de SRAG dos últimos 14 dias anteriores ao dia 2 indicou uma queda de 8,54%, já que a quantidade de casos foi de 246 a 225, resultando em um ponto. Em relação ao dia 7, essa diminuição foi ainda menor, 23,45% (saiu de 290 para 222). Com isso, o indicador não acrescentou nenhum à soma da avaliação risco.

Ontem (11), o Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19 decidiu manter a restrição no horário de circulação entre 0h e 6h por mais 15 dias. As medidas definidas pelo novo decreto, que ainda será publicado, começam a valer a partir de segunda-feira (14/06). A mudança mais significativa é que o funcionamento do comércio de rua aos domingos, até 13h, estará facultado a partir da publicação do novo decreto.

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80