Conecte-se conosco

Amazonas

Agente de portaria é investigado por corrupção dentro da sede da Polícia Federal

Segundo a PF, o suspeito teria recebido vantagens financeiras para agilizar atendimento de imigrantes

O agente de portaria atuava no setor de imigração da Polícia Federal

Um agente de portaria terceirizado que atuava na sede da Superintendência da Polícia Federal, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, é investigado suspeito de cometer crime de corrupção passiva. O suspeito foi alvo nesta sexta-feira (23) da operação Expurgo, deflagrada pela PF.

Segundo a polícia, o agente de portaria solicitava vantagens ilícitas para agilizar atendimentos de estrangeiros na sede da Polícia Federal do Amazonas. A ação da Polícia Federal cumpriu dois mandados judiciais de busca e apreensão expedidos pela 4a Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas, em Manaus/AM.

Segundo as investigações, constatou-se que, por prestar apoio ao setor de imigração, auxiliando na recepção e organização dos atendimentos, ele tinha acesso direto aos imigrantes. Dessa forma,
oferecia agilizar o agendamento em troca de recebimento de vantagem financeira.

O indiciado poderá responder, na medida de suas responsabilidades, pelo crime de Corrupção Passiva. Se condenado, poderá cumprir pena de até 12 anos de reclusão.

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80