Conecte-se conosco

Amazonas

Média móvel coloca Amazonas entre os Estados com crescimento de mortes por Covid-19

O Amazonas registrou mais 671 casos de Covid-19 neste domingo (16), elevando para 111.912 o total de pessoas infectadas, conforme boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

Média móvel coloca Amazonas entre estados com crescimento de mortes por Covid-19

Os números da Covid-19 do consórcio de veículos de comunicação voltou a colocar o Amazonas entre os Estados com crescimento médio na comparação semanal, a chamada média móvel. De acordo com os números do consórcio, mesmo com número baixo, o Amazonas teve crescimento de 94% no número de mortes. No total, 5 estados e o Distrito Federal apresentaram alta de mortes: Santa Catarina, Minas Gerais, Goiás, Amazonas e Rondônia.

O Amazonas registrou mais 671 casos de Covid-19 neste domingo (16), elevando para 111.912 o total de pessoas infectadas, conforme boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). O total de mortes pela doença chegou a 3.483, com mais 2 óbitos ocorridos nas últimas 24 horas e outras 18 mortes antigas que foram reclassificadas.

O Brasil tem 107.885 mortes por coronavírus confirmadas até as 8h desta segunda-feira (17), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja os números consolidados no País:

107.885 mortes confirmadas
3.340.095 casos confirmados

No domingo (16), às 20h, o balanço indicou: 107.879 mortes, 582 em 24 horas. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 963 óbitos, uma variação de -3% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, eram 3.339.999 brasileiros com o novo coronavírus, 22.167 confirmados no último período. A média móvel de casos foi de 43.488 por dia, uma variação de 0% em relação aos casos registrados em 14 dias.

Em relação a sábado (15), DF, GO e RO estavam em estabilidade e estão com a média de mortes subindo.

Estados

Subindo: SC, MG, DF, GO, AM e RO.

Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente: PR, ES, SP, MS, MT, PA, TO, BA, PB e PI.

Em queda: RS, RJ, AC, AP, RR, AL, CE, MA , PE, RN e SE.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

O indicadores permitem mostrar onde as mortes causadas pelo novo coronavírus estão aumentando, diminuindo ou estáveis.

Para isso, adotam os seguintes critérios:

Média móvel: média de casos ou mortes dos últimos 7 dias

Variação: mudança da média móvel nos últimos 14 dias

Estabilidade: variações de até 15%, para mais ou para menos

Para calcular a média móvel, basta somar o número de casos ou mortes do dia com o dos 6 dias anteriores.

Para saber a tendência, é preciso calcular a variação percentual das médias móveis em um intervalo de 14 dias. Por exemplo, a média móvel do dia 14 será comparada com a média móvel do dia 1º.

Se este percentual for de até 15%, é considerado estável. Se for acima de 15% positivos, está em crescimento. Se for mais de 15% negativos, está em queda.

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80