Conecte-se conosco

18 Horas

Médica afirma que saúde do Estado vive pior situação em 44 anos

Revoltada com a situação da saúde no Estado, a médica anestesista, Girmênia Santos, que trabalha em uma das unidades de saúde pública do Amazonas desabafou afirmando que em 44 anos de experiência nunca tinha visto um cenário pior nos hospitais do Estado.

“Eu trabalho na área da saúde há 44 anos e nunca tinha visto uma situação como a atual de tristeza e abandono. Tem que escolher quem vai morrer, pois tem que ver quem chega primeiro e sai primeiro. Isso dói na alma”, disse.

O depoimento da médica foi dado ao portal da Amazônia e reproduzido, nessa quinta-feira (15), no programa 18 HORAS, da Rádio Mix 100,7 FM.

Ela afirmou que os profissionais precisam dar “jeitinho” para que os pacientes não morram nos hospitais. “Nós trabalhamos sem condições nenhuma, porque damos jeitinho. Não tem medicação e ficamos vendo paciente sentir dor e vomitar. Precisa de guia para entubar e não ter, ter apenas um ferro. Isso é material mínimo e nós não temos”, afirmou.

Veja o depoimento completo da médica assistindo o programa ’18horas’ clicando AQUI.

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 − 1 =